ANÁLISE MULTIVARIADA NA MORFOMETRIA DO CASCO DE BOVINOS NELORE CONFINADOS E CRIADOS NA PASTAGEM

F. C. SANTOS, L. AMOROSO, A. S. FERRAUDO, A. JOSÉ NETO, L. G. ROSSI, S. M. BARALDI-ARTONI, B. A. RODRIGUES

Abstract


O manejo intensivo favorece a ocorrência de afecções podais inflamatórias ou infecciosas nos animais de produção. O objetivo do presente trabalho foi determinar o impacto do tipo de piso sobre o casco ao analisar a morfometria externa dos dígitos de bovinos Nelore confinados e em pastagem e, ainda, verificar a eficácia da análise exploratória multivariada para esse conjunto de dados. Foram avaliados vinte quatro animais sendo doze mantidos em confinamento e o restante no pasto. O abate dos ruminantes foi realizado aos 20 meses de idade. Seccionadas na articulação carpometacárpica e tarsometatársica, as extremidades dos membros torácicos e pélvicos dos 24 animais foram amostradas e congeladas à -20ºC. Posteriormente mensuradas com fita métrica milimetrada no dígito lateral e medial para obtenção da altura da parede abaxial e axial, comprimento e largura da sola, comprimento, largura e altura do bulbo e o comprimento da parede lateral da úngula. A análise exploratória multivariada de correspondência múltipla mostrou associação entre tais medidas em amostras oriundas dos indivíduos no confinamento e no pasto. Animais confinados apresentaram paredes axial e abaxial mais altas, altura do bulbo maior e sola menor. Quando mantidos no solo da pastagem, os dígitos tiveram bulbo mais baixo e maior comprimento de sola. Embora haja variação individual na morfometria do casco, o ambiente sozinho é capaz de modificar a sua estrutura. Maior parede do casco em bovinos confinados sugere menor desgaste da porção queratinizada, enquanto que, o maior desenvolvimento da sola em animais criados na pastagem pode estar relacionado com melhor distribuição das forças na superfície de apoio. Desta forma, observa-se que o ambiente modifica a sua estrutura anatômica. A análise de correspondência múltipla é eficiente na identificação de dependências entre categorias dos parâmetros morfométricos externos dos cascos de bovinos.



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2020v36n1p06-11