ATIVIDADE INSETICIDA DO SPINOSAD SOBRE Alphitobius diaperinus EM FEZES DE POEDEIRAS COMERCIAIS NATURALMENTE INFESTADAS

L. M. SOUZA, G. S. SILVA, M. A. A. BELO, V. E. SOARES, I. C. SILVA, A. J. COSTA

Abstract


Objetivou-se neste ensaio experimental avaliar a eficácia do Spinosad contra Alphitobius diaperinus desenvolvendo-se em fezes de galinhas poedeiras de ovos comerciais. Foi avaliada a presença de adultos e larvas de A. diaperinus, presentes no esterco localizado sob as gaiolas, nos dias –2 e –1, 1, 3, 6, 12, 19, 26, 33, 40, 47, 54 e 61 pós-tratamento. O Spinosad, na concentração de 250ppm, quando aplicado na dose de 0,126L/m2 mostrou-se ineficaz contra “cascudinhos”. As doses de 0,252L/m2 e de 0,504L/m2 (400ppm) mostraram-se igualmente eficazes contra adultos de cascudinhos até o 6ºDPT, atingindo percentuais de eficácia de 91,30% e 90,15%. Contra larvas de A. diaperinus, as diluições de 0,126L/m2 e de 0,252 L/m2 (Spinosad – 400ppm) foram eficazes, respectivamente, até o 19ºDPT (96,71%) e 33ºDPT (85,70%). Período mais prolongado de eficácia contra A. diaperinus foi observado com Spinosad a 400ppm, na dose de 0,504L/m2: 19DPT (89,55%) para adultos e 54DPT (92,72%) para larvas, demonstrando o período ativo deste tratamento, confirmando a hipótese de que o Spinosad apresenta potencial inseticida para controle de infestações de A. diaperinus infestando em fezes de poedeiras comerciais, representando uma alternativa para programas sanitários avícolas que utilizem a rotação de princípios ativos como forma de mitigar a seleção de resistência nas populações do coleóptero.



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2020v36n2p109-116