CÉLULAS TRONCO MESENQUIMAIS AUTÓLOGAS NO TRATAMENTO DA OSTEOARTRITE INDUZIDA POR COLAGENASE NA ARTICULAÇÃO COXOFEMORAL DE COELHOS (ORYCTOLAGUS CUNICULUS)

L. P. COELHO, B. W. MINTO, M. NOBILE, P. F. MALARD, G. G. FRANCO, M. B. CASTRO, E. M. M. LIMA, L. G. G. G. DIAS

Abstract


Na atualidade, a pesquisa envolvendo células-tronco mesenquimais destaca-se na busca de avanços na reparação da cartilagem articular. Objetivou-se, no presente estudo, comparar a regeneração cartilaginosa da articulação coxofemoral de coelhos, com e sem o transplante de células-tronco mesenquimais autólogas, por meio de exames radiográficos e histopatológicos. Dois grupos, com 15 animais da espécie leporina cada, foram submetidos à indução química de osteoartrite com solução de colagenase 2% na articulação coxofemoral direita. No Grupo 1 (Células-tronco) realizou-se a aplicação  intra-articular de células-tronco mesenquimais autólogas. Já o Grupo 2 (Controle) foi constituído por animais submetidos à aplicação intra-articular de solução salina estéril. Foram realizadas avaliações radiográficas e histopatológicas aos 30, 60 e 90 dias após a aplicação. Os resultados histológicos indicam que células-tronco mesenquimais (Grupo 1) melhoraram discretamente a qualidade do tecido de reparo, de acordo com os critérios da escala semi-quantitativa ICRS 1 (“International Cartilage Repair Society”). O Grupo 1 (Células-Tronco) demonstrou superioridade em relação ao Grupo 2 nos parâmetros: Superfície articular, matriz extracelular e distribuição celular, demonstrando que as células-tronco foram benéficas no tratamento da osteoartrite. 




DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2020v36n3p201-210