EFICÁCIA IN VITRO DO SPINOSAD CONTRA Alphitobius diaperinus (Panzer) (Coleoptera: Tenebrionidae)

L. M. SOUZA, G. S. SILVA, I. CHARLIE-SILVA, M. A. A. BELO, V. E. SOARES, A. J. COSTA

Abstract


Com a expansão avícola industrial, Alphitobius diaperinus tem se apresentado mundialmente como uma das principais pragas da avicultura moderna. Destacam-se inúmeros prejuízos, entre eles, redução no ganho de peso e veiculação de agentes potencialmente patogênicos entre as aves. Medidas de controle sanitário envolvendo o manejo correto do substrato utilizado como cama para as aves e tratamento das instalações têm sido pesquisadas e aplicadas. Em busca de novas alternativas para o controle de A. diaperinus, avaliou-se, neste estudo, a ação do Spinosad produto da síntese da fermentação aeróbica de um fungo actinomiceto presente no solo, Sacharopolyspora spinosa. Para tanto, dois experimentos “in vitro” foram conduzidos, o primeiro utilizando-se tratamento direto dos coleópteros em placas de petri e o segundo, em condições simuladas de “cama de aves” utilizando-se a casca de arroz. Os estudos em placas de petri revelaram percentuais de eficácia de 99,67% e 99,33% no controle de adultos 24º dias após tratamento (DPT), bem como 97,0% e 96,0% no controle de larvas (24ºDPT), respectivamente para o tratamento com Spinosad nas concentrações de 400ppm e 250ppm. A aplicação do 250 ppm Spinosad na casca de arroz resultou em percentuais de eficácia superiores (74,39%, 76,92% e 77,82% nos 16ºDPT, 23ºDPT e 30ºDPT, respectivamente) quando comparados ao tratamento com 400ppm (68,51%, 68,18% e 70,55% nos 16ºDPT, 23ºDPT e 30ºDPT, respectivamente), apesar de não ter sido observada diferença estatística significativa entre estes achados (P>0,05). Portanto, verificou-se neste estudo que o Spinosad, nas concentrações de 400ppm e 250ppm, via spray, mostrou-se eficaz tanto aplicado diretamente sobre A. diaperinus (adultos e larvas) ou quando dispersados em casca de arroz parasitada.




DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2020v36n4p242-252