MANEJO PRÉ-ABATE DE BOVINOS E OCORRÊNCIA DE CONTUSÕES NA CARCAÇA

C. F. NANTES, M. S. ARECO, D. BIER

Abstract


Uma carne de qualidade está intrinsecamente relacionada ao bem-estar animal que, por sua vez, depende de um manejo adequado que minimize o estresse durante as várias etapas de pré-abate. O presente trabalho teve como objetivo acompanhar o manejo de bovinos antes do embarque na fazenda até o momento do abate e verificar a ocorrência de hematomas e contusões nas carcaças desses animais. O estudo foi realizado em uma fazenda situada no município de Miranda, no estado de Mato Grosso do Sul (MS) e em um abatedouro frigorífico sob Inspeção Federal localizado no município de Anastácio-MS. Durante o período de agosto a outubro de 2017, realizou-se o acompanhamento de bovinos Nelore castrados, de um mesmo lote, desde o embarque dos animais na fazenda até o momento do abate. Dos 100 animais abatidos, 52 (52%) apresentaram hematomas na carcaça. A ocorrência de hematomas nas meias carcaças foi maior no quarto traseiro (66,19%) em comparação com o quarto dianteiro (33,81%). No quarto traseiro foram encontradas lesões na região do vazio e na região do quarto. Quanto ao quarto dianteiro, foram encontradas lesões na região da costela e na região da tábua do pescoço. A implementação do conceito de bem-estar nas práticas de manejo pré-abate e nas instalações da propriedade são necessárias, assegurando a qualidade de vida dos animais, minimizando perdas por lesões e obtendo uma carne de boa qualidade microbiológica, físico-química e sensorial.




DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2021v37n4p192-196