QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DO LEITE CRU PRODUZIDO NA REGIÃO OESTE DO PARANÁ E OCORRÊNCIA DE Listeria monocytogenes

W. HARTMANN, U. V. C. ANDRADE, M. B. R. STEFFENS, M. S. HARTMANN, M. A. S. KADOWAKI, M. L. MASSON

Abstract


Foram estudadas 34 propriedades rurais, no período de outubro a dezembro de 2006, com 68 amostras de leite coletadas em triplicata diretamente dos tanques resfriadores ou vasilhames equivalentes. Foi pesquisada a presença de Listeria spp., comparando-se com o nível de contagem bacteriana total no leite de tanques. Foi utilizado agar-Aloa para isolamento de Listeria spp e de Listeria monocytogenes, com confirmação por PCR. Das amostras de leite cru submetidas a pesquisa de Listeria spp. observou-se que 19 (27,9%) estavam contaminadas, e duas (2,9%) apresentaram resultado positivo para L. monocytogenes. A contagem bacteriana total apresentou média de 5,41 log UFC/mL (± 0,57), e 29,3% das amostras estavam acima do limite de 7,5 x 105 UFC/mL. Os resultados permitem afirmar que este patógeno deve ser pesquisado em amostras de leite cru por constituir um importante indicador de segurança alimentar e que os produtores rurais não têm conhecimento adequado sobre os riscos a que estão sujeitos ao manipularem e consumirem este produto.

PALAVRAS-CHAVE: Boas práticas. Leite cru. Segurança alimentar




DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2009v25n2p072-078