ENCEFALOMALACIA NUTRICIONAL POR HIPOVITAMINOSE E EM Gallus gallus domesticus

J. S. T. NASCIMENTO, A. A. N. COSTA, N. V. OLIVEIRA, E. R. SILVA, S. V. SCHONS, W. G. MANRIQUE

Resumo


A encefalomalácia nutricional é um distúrbio metabólico caracterizado por sinais clínicos neurológicos e sua etiologia é atribuída à hipovitaminose E. Atinge frangos jovens acarretando altos prejuízos aos criadores e agroindústrias pela sua alta morbidade e mortalidade. O objetivo do presente estudo foi relatar as alterações macroscópicas e histopatológicas de um caso de encefalomalácia nutricional. Um frango de corte com quatro semanas de vida, foi encaminhado ao Laboratório de Patologia Animal da Universidade Federal de Rondônia. Ao exame físico apresentou escore corporal 1 e sinais neurológicos como, ataxia, andar em círculos, lateralização da cabeça, prostração e hiperestesia, caracterizada por espasmos corporais iniciados após estímulos como sons altos e toque físico. Após eutanásia, realizou-se exame necroscópico e exame histopatológico. Para isto, foram coletados fragmentos de órgãos e fixados em formalina tamponada a 10%. No exame necroscópico constatou-se necrose coliquativa no encéfalo, o qual apresentou-se extremamente friável, com coloração pálida. Na análise histopatológica foram observadas alterações como vacuolização citoplasmática, degeneração de células de Purkinje e malácia focal extensa na substância cinzenta cortical e da substância branca do cerebelo. Pela história clínica e as observações necroscópicas e histopatológicas, o caso foi diagnosticado como encefalomalácia nutricional por hipovitaminose E.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2019v35n1p16-20