MASSA E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DE TRÊS FORRAGEIRAS DE INVERNO MANEJADAS SOB DUAS ALTURAS DE RESÍDUO E PASTEJO ROTACIONADO.

E. R. JANUSCKIEWICZ, F. PRADO, A. C. RUGGIERI, E. RAPOSO, C. B. CHIARELLI, D. ROSSINI, R. S. FONTANELI

Abstract


O objetivo do trabalho foi avaliar pastos de trigo, triticale e aveia mantidos em pastejo rotativo sob duas alturas de resíduo (5 e 10 cm) . O experimento foi conduzido na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP, Campus de Jaboticabal/SP. As características avaliadas foram: altura, massa de forragem, massa de folhas, colmos e material morto, número de perfilhos, teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro e ácido, celulose, hemicelulose, lignina e cinzas. Foram realizados três ciclos de pastejo e o delineamento utilizado foi inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 3x2. A altura das plantas no pré-pastejo diferiu entre os cultivares (P<0,05) e aqueles que apresentaram maiores alturas obtiveram maiores massas, com exceção do trigo. A massa de folhas não diferiu (P<0,05) entre a aveia e o trigo nas duas intensidades de pastejo e as massas de colmos e material morto foram maiores para o triticale. Os teores de fibra em detergente neutro e em detergente ácido no triticale foram diferentes (P<0,05) da aveia e do trigo. A celulose diferiu entre as espécies (P<0,05) sendo que o triticale obteve maior teor e o trigo menor. Os valores de hemicelulose encontrados para a aveia e o trigo não diferiram (P<0,05) nas duas alturas avaliadas porém, diferiu do triticale no resíduo de 5cm. A lignina não diferiu (P<0,05) entre a aveia, o trigo e o triticale, sendo os maiores teores encontrados para o triticale e os menores para o trigo. O resíduo de 10 cm apresentou maior massa de forragem. O trigo obteve maior produção de perfilhos, com maiores massas de folhas e menores de colmo. Os teores de proteína bruta foram maiores para a aveia. No triticale foram verificados os menores teores de proteína bruta.

PALAVRAS-CHAVE: Altura. Aveia. Composição morfológica. Perfilhos. Trigo. Triticale.




DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2010v26n1p047-052