STABILIZATION OF THE FEMOROTIBIOPATELAR JOINT WITH DOUBLE FIXATION OF THE FASCIA LATA AFTER EXPERIMENTAL RUPTURE OF THE CRANIAL CRUCIATE LIGAMENT IN DOGS/Estabilização da articulação femorotibiopatelar com a fixação dupla da fáscia lata após ruptura ...

T. S. DUARTE, R. J. DEL CARLO, K. C. S. PONTES, E. C. ANDRADE, N. FERNANDES, A. P. PERDIGÃO

Resumo


O presente estudo teve como objetivo avaliar a eficiência de uma técnica cirúrgica utilizando enxerto da fáscia lata autógena, fixada em dois pontos e um programa fisioterápico para auxiliar na recuperação pós-cirúrgica. Foram utilizados 10 cães hígidos pesando entre 15 e 22 kg. Após a ruptura experimental do ligamento cruzado cranial, o enxerto de fáscia lata foi fixado no côndilo femoral lateral, por meio de um parafuso esponjoso e arruela e, posteriormente, no tendão patelar com suturas em “X”. Todos os animais receberam tratamento fisioterápico diário imediatamente após a cirurgia até o fim das avaliações, 60 dias após a cirurgia, que consistiu de aplicação de gelo nos primeiro dois dias. A partir do 10º dia foi feita aplicação de bolsa de água quente seguida de cinesioterapia passiva e caminhadas que foram intensificadas até o 60º dia. No 25º dia foi introduzido o exercício de três apoios e, no 39º dia, os animais foram estimulados a subir e descer escada. Os sinais de claudicação foram mais intensos nos primeiros 15 dias melhorando progressivamente até o último dia de avaliação. Os diâmetros da coxa e do joelho não foram estatisticamente diferentes nos momentos antes da cirurgia e no decorrer de todo o experimento. Houve redução da amplitude de movimento imediatamente após a cirurgia aumentando gradativamente durante o período experimental. No pós-cirúrgico, os resultados dos testes de estabilidade foram sempre negativos. A técnica utilizada foi capaz de restabelecer a função do ligamento cruzado cranial e o protocolo de fisioterapia auxiliou na recuperação da função da articulação femorotibiopatelar, preveniu a atrofia muscular e permitiu o retorno da amplitude de movimentos. 

 

SUMMARY

 

This study assessed the efficiency of a surgical technique with intra and extracapsular components using autogenous fascia lata graft, fixed at two points, as a technique capable of restoring function of the cranial cruciate ligament and a physiotherapy protocol to assist in post-surgical recovery. Ten healthy dogs weighing between 15 and 22 kg were used. After experimental rupture of cranial cruciate ligament, fascia lata graft was fixed on the lateral femoral condyle using a cancellous screw and washer, and subsequently on the patellar tendon with "X" sutures. All animals underwent physical therapy immediately after surgery until the end of the evaluation, 60 days after surgery. In the first two days they underwent ice therapy. From the 10th day, hot water bottle was applied locally, followed by passive kinesiotherapy and walks that were intensified up to the 60th day.  On the 25th day, three limbs load-bearing exercise as introduced, and on the 39th day, the animals were encouraged to climb up and down the stairs. The signs of lameness were more intense in the first 15 days and improved progressively until the last day of evaluation. Thigh and knee diameters were not statistically different before the surgery and during the whole experiment.  Motion range reduced immediately after surgery, but increased gradually during the experimental period.  Postoperatively, the results of stability tests were always negative. The used technique was capable of restoring the function of the cranial cruciate ligament and the physiotherapy protocol helped to recover the femorotibiopatelar joint function while preventing muscle atrophy and allowing the return of motion range. 




DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n2p68-76