AVALIAÇÃO COPROPARASITOLÓICA DE AVES SILVESTRES MANTIDAS EM CATIVEIRO PELA TÉCNICA DE FAUST EM ILHA SOLTEIRA-SP / COPROPARASITOLOGICAL EVALUATION OF CAPTIVE WILD BIRDS BY FAUST METHOD IN ILHA SOLTEIRA –SP

F. L. SILVA, M. S. RUBIO, F. P. SPADA, J. C. P. SPADA, L. A. ANJOS, A. C. LAURENTIZ

Resumo


A grande diversidade das espécies de Aves Silvestres presentes na região de Ilha Solteira exige o conhecimento destas. Um desequilíbrio negativo desse ambiente como a construção de uma hidrelétrica pode fazer com que esses animais sofram com problemas, desde ectoparasitas até endoparasitas e doenças graves. Portanto, o objetivo do presente estudo foi identificar a ocorrência de infestações endoparasitarias em aves silvestres mantidas em cativeiro no Centro de Conservação da Fauna Silvestre de Ilha Solteira. O experimento foi conduzido no Centro de Conservação da Fauna Silvestre (Zoológico) da CESP de Ilha Solteira. Foram coletadas amostras de aves de 12 recintos, sendo uma espécie por recinto com os seguintes animais: Jacu-guaçu (Penelope obscura), Jacupemba (Penelope superciliaris), Mutum (Crax fasciolata), Arara Canindé (Ara ararauna), Arara Piranga (Ara macau), Papagaio Verdadeiro (Amazona aestiva), Nambu-chororó (Crypturellus parvirostris), Jandaia Coquinho (Aratinga aurea),  Tucano-toco (Ramphastos toco). Após a coleta de fezes, estas eram enviadas ao laboratório de parasitologia da UNESP de Ilha Solteira para posterior análise, através da técnica de Faust. Das 15 espécies analisadas apenas 5 (30%) estavam sendo parasitadas, tendo-se observado Capillaria sp, Eimeria sp e Strongyloides sp, dos quais Capillaria sp foi o parasita que se demonstrou mais presente entre as aves. Entre as 5 amostras positivas somente uma apresentou infecção mista, com interação entre Eimeria sp e Capillaria sp. Conforme descrito na literatura, a prevalência de endoparasitas foi baixa, provavelmente pelo fato das aves serem tratadas e passarem por uma quarentena antes de ir para seus respectivos recintos. A limpeza diária dos recintos e os cuidados com a alimentação é um outro fator que beneficia o estado positivo desses animais. Em conclusão, apesar de a incidência parasitária ter se demonstrado baixa, houve positividade em 30% dos recintos, demonstrando que medidas profiláticas devem ser adotadas visando a erradicação parasitológica nesses animais.  

 

 

SUMMARY

The great diversity of wild bird species in the region of Ilha Solteira requires specific knowledge about them. Any impact on the environment such as the construction of dams can cause health problems to these animals, from ectoparasites and endoparasites to serious diseases. Therefore, this study aims to identify the occurrence of endoparasitic infestations in wild birds kept in captivity at the Center for Conservation of Wildlife of Ilha Solteira. The experiment was conducted at the Center for Conservation of Wildlife (Zoo) of CESP from Ilha Solteira. Samples were collected from 12 cages, where a single species was housed per cage, as follows:  Dusky-legged Guan (Penelope obscura), Rusty-margined Guan (Penelope superciliaris), Bare-faced Curassow (Crax fasciolata), Blue-and-yellow Macaw (Ara ararauna), Scarlet Macaw (Ara macau), Turquoise-fronted Amazon Parrot (Amazona aestiva), Small-billed Tinamou (Crypturellus parvirostris), Peach-fronted Parakeet (Aratinga aurea) and toco Toucan (Ramphastos toco). The stool samples were collected and sent to the laboratory of parasitology of UNESP in Ilha Solteira for further analysis, using the technique of Faust. Of the 15 species analyzed, parasites were found in only 5 (30%). The parasites observed were Capillaria sp., Strongyloides sp. and Eimeria sp., of which Capillaria sp. had the highest occurrence among birds. From the five positive samples, only one was parasitized by more than one parasite, Eimeria sp. and Capillaria sp. As described in the literature, the prevalence of endoparasites was low, probably because the birds are treated and go through quarantine before going to their cages. Daily cleaning of cages and nutritional care are also factors that ensure the animals’ good health. In conclusion, although the parasite incidence was low, it was still reported for 30% of the cages, showing that prophylactic measures should be adopted for complete parasite eradication.


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p44