ANÁLISE DA SÉRIE TEMPORAL DE CASOS DE RAIVA BOVINA DE 2006 A 2013, MINAS GERAIS, BRASIL / TIME SERIES ANALYSIS OF BOVINE RABIES CASES FROM 2006 TO 2013, MINAS GERAIS, BRAZIL

E. LOPES, D. L. CARDOSO, J. R. LUCCI, J. M. BARBIERI, T. SÁFADI, C. M. B. M. ROCHA

Resumo


No meio rural, os morcegos hematófagos são considerados potenciais transmissores da raiva e os responsáveis pelo seu padrão de comportamento. Minas Gerais (MG) é uma área cuja doença tem alta relevância, devido as suas características geográficas propícias para albergar os morcegos e ao seu crescente efetivo bovino. O objetivo desse estudo foi avaliar a ocorrência da raiva nos rebanhos bovinos do estado de MG por meio da série temporal do período de 2006 a 2012, descrevendo alguns aspectos relativos às regiões e espécies acometidas no estado, e fazer uma previsão para os meses de janeiro a dezembro de 2013. Foram utilizados os dados mensais de casos notificados em MG do Sistema Continental de Vigilância Epidemiológica (SivCont) da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), referentes ao período de janeiro de 2006 a março de 2013. Além disso, foram coletados dados sobre os municípios e outras espécies de animais acometidos, para análise descritiva da doença. O banco de dados foi criado por meio do programa Excel 2013 e as informações analisadas pelo Gretl 1.9.12. Por meio deste programa foi construída a série temporal dos dados, ajustando-se o melhor modelo, após verificação do ajuste pelo Teste de Box-Pierce. Realizou-se também a previsão para até o fim do ano de 2013. Este estudo indicou que a raiva bovina é uma doença endêmica no estado de MG, com diferentes intensidades nas diversas regiões, sem, no entanto, presença de tendência ou sazonalidade entre os anos de 2006 e 2012. Observou-se que a espécie bovina apresentou o maior número de notificações, com 1007 casos (88,88%), seguida pela espécie equina com 112 (9,89%). As informações fornecidas pelo presente trabalho podem auxiliar no esclarecimento, quanto a ocorrência e as medidas mais eficazes para o seu controle da doença nas regiões endêmicas.

 

 

SUMMARY

In rural areas, vampire bats are considered potential carriers of rabies and responsible for the disease behavior pattern. Minas Gerais (MG) is an area where the disease is highly relevant due to its favorable geographical features to accommodate the vampire bats and its growing cattle herd. This study aims to evaluate the occurrence of rabies in cattle herds in Minas Gerais through the time series from 2006 to 2012, describing the species and some aspects of the affected regions; and to predict the cases between January and December 2013. We used monthly data of cases, in MG, reported by the Sistema Continental de Vigilância Epidemiológica (SivCont) of the Agriculture Defense Department, Ministry of Agriculture, Livestock and Supply (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MAPA), from January 2006 to March 2013. In addition, additional data were collected in other municipalities about other species of animals affected, for description of the disease. The database was created in MS Excel 2013 and the information was analyzed by the Gretl 1.9.12 software. The resulting time series data was fitted to the best model, the fitting was checked using the Box-Pierce Test. We also predicted the cases until the end of 2013. This study indicated that bovine rabies is endemic in the state of Minas Gerais, with varying intensities in different regions. However, there was no definite trend or seasonality between the years 2006 and 2012. We observed that the greatest number of notifications was for cattle, with 1,007 cases (88.88%), followed by equine with 112 (9.89%). The information provided by this study may help understand the occurrence of the disease and establish effective measures for controlling it in endemic regions.


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p64