LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA EM BARRA DO GARÇAS/MT / CANINE VISCERAL LEISHMANIASIS AT BARRA DO GARÇAS, MT

P. G. F. MACHI, J. B. SANTOS, H. R. SILVA, W. E. S. LUZ

Resumo


 O objetivo desta pesquisa foi avaliar a soroprevalência de leishmaniose visceral (LVC) em cães domiciliados no Município de Barra do Garças, MT. Foram coletadas amostras de sangue para diagnóstico de cães errantes e domiciliados sintomáticos e assintomáticos para LVC. As amostras de sangue dos cães foram coletadas por punção da veia cefálica, com autorização dos proprietários, em tubos de coleta a vácuo e fracionado em duas, uma para obtenção do soro para realização de ELISA, com comprovação pelo RIFI, como preconiza o Ministério da Saúde. Partindo-se dessa metodologia foram sorteados os quarteirões por cada bairro, onde em cada um destes foram coletadas amostras de sangue dos cães de casa em casa. As coletas foram realizadas independentemente de sintomas por se considerar o grande número de cães oligossintomáticos e assintomáticos. Juntamente com a colheita de sangue foi preenchido um questionário epidemiológico constando a sintomatologia e origem do cão, e os dados pessoais do proprietário, visando uma possível recolha do animal em caso de positividade. Das 1.840 amostras analisadas, 203 apresentaram sorologia positiva na prova de imunofluorescência indireta, determinando uma prevalência de 11,0 %.  Os fatores de risco observados para infecção canina provavelmente sejam a permanência em ambiente peridomiciliar dos cães sororreagentes e a proximidade das residências da mata e a terrenos baldios. A região possui atividades comerciais e rurais voltadas para o garimpo e a pecuária bovina em sistema extensivo, atividades com permanente trânsito entre a região urbana e rural, propiciando a urbanização da doença e a manutenção do ciclo enzoótico. Devido ao avanço da doença no Estado de Mato Grosso e ao cão desempenhar um importante papel na epidemiologia da leishmaniose visceral urbana, observa-se a necessidade de uma vigilância epidemiológica constante, por meio de inquéritos entomológicos e sorológicos.

 

 

SUMMARY

The objective of this research was to evaluate the prevalence of canine visceral leishmaniasis (CVL) in pet dogs in Barra do Garças, MT. We collected blood samples of stray and pet dogs both symptomatic and asymptomatic for the diagnosis of CVL. The blocks from each neighborhood were randomly selected; and the blood samples from the pets were collected house to house, with the permission of the owners. Blood samples from the dogs were drawn by puncture of the cephalic vein, and collected using vacuum tubes and fractionated into two, one to obtain the serum for the ELISA with confirmation by IFA, as recommended by the Ministério da Saúde.  Samples were collected regardless of symptoms due to the large number of mildly symptomatic and asymptomatic dogs. Along with the blood collection, an epidemiological questionnaire was completed regarding symptomatology and origin of the dog, and the personal data of the owner, seeking a possible collection of the animal in case of positivity. Of the 1,840 samples, 203 were serologically positive according to the indirect immunofluorescence assay, determining a prevalence of 11.0%. The possible risk factors observed for canine infection are the permanence of seropositive dogs in the houses and the proximity of the residences to forests and wastelands. The region commercial and rural activities are mining and extensive cattle production, ongoing activities with transit between urban and rural areas, leading to urbanization of the disease and the maintenance of the enzootic cycle. It is recommended constant surveillance by means of serological and entomological surveys due to the advancement of the disease in the State of Mato Grosso and the important role that dogs play in the epidemiology of urban visceral leishmaniasis. 


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p58