PERCEPÇÃO DOS PROPRIETÁRIOS DE CÃES DOMÉSTICOS EM CASTANHAL/PA SOBRE A BIOLOGIA, CONTROLE E TRANSMISSÃO DE PATÓGENOS POR Rhipicephalus sanguineus / PERCEPTION OF DOG OWNERS FROM CASTANHAL-PA ABOUT BIOLOGY, CONTROL AND TRANSMISSION OF PATHOGENS BY ...

I. M. ARAÚJO, M. A. O. MOURA, M. A. D. PEREIRA, A. C. L. DIAS, J. S. S. BRITO, I. ABEL

Resumo


Rhipicephalus sanguineus é um carrapato envolvido na transmissão de diversos patógenos aos cães. Geralmente, o seu controle é realizado com carrapaticidas químicos. Porém o uso incorreto pode gerar indivíduos resistentes a esses produtos (MELO et al., 2010). Considerando que isso pode estar relacionado à falta de informação sobre a biologia do carrapato, o objetivo deste trabalho foi avaliar o conhecimento dos proprietários de cães do Município de Castanhal, PA, a respeito da biologia, controle e transmissão de patógenos por R. sanguineus. Para tanto, 64 proprietários de cães, escolhidos aleatoriamente, foram entrevistados enquanto aguardavam atendimento no Hospital Veterinário da UFPA. A amostra foi calculada no software EpiInfo 7 (frequência esperada=50%, erro β=20%, erro α=0,01). Os questionários semiestruturados foram analisados no software SPSS v.20.0, para verificação da associação entre as respostas e cálculo da odds ratio, quando possível (IC 95%). Os entrevistados não tinham preferência pelo sexo do animal e a maioria possuía cães sem raça definida (54%). Grande parte das residências não apresentava lotes vagos nos arredores (52,4%), o que se constituiu em fator de proteção para a infestação por carrapatos nessas casas (OR=0,23). Embora os cães da maioria dos entrevistados nunca tivessem apresentado alguma doença transmitida por carrapatos (78,6%), muitos acreditam que esses são importantes transmissores de doenças (42,2%), podendo até causar a morte dos cães (82,8%). Observou-se também que a maioria dos entrevistados não sabia definir o tempo de vida de um carrapato no ambiente (79,7%), ou quando era necessário substituir os carrapaticidas (42,2%), assim como ignoravam a causa da resistência dos carrapatos aos produtos químicos (57,8%). Isso indica a falta de conhecimento sobre a biologia desse ectoparasito, o que se reflete na dificuldade em controlá-lo. Percebe-se, então, que se faz necessária a conscientização da população sobre a biologia do carrapato para otimizar o seu controle.

SUMMARY

 

The tick Rhipicephalus sanguineus transmits various pathogens to dogs. Generally, it is controlled with chemical acaricides; however, the improper use of acaricides can lead to individuals resistant to these products (Melo et al., 2010). Considering that this resistance may be related with the lack of information on the biology of the tick, this study aims to evaluate the knowledge of dog owners concerning the biology, control and transmission of pathogens by R. sanguineus in the city of Castanhal, PA. Therefore, 64 dog owners, randomly chosen, were interviewed while awaiting treatment at the Veterinary Hospital of UFPA. The sample was calculated using the software EpiInfo 7 (expected frequency=50%, error β=20%, error α=0.01). The semi-structured questionnaires were analyzed with the SPSS v.20.0 software to assess the association between answers and odds ratio when possible (95%). The respondents had no preference for the sex of the animal and the majority had mongrel dogs (54%). Much of the households had no vacant lots surrounding them (52.4%), which was considered as a  protection factor against tick infestation (OR=0.23). Although most respondents dogs had never presented any disease transmitted by ticks (78.6%), many believe that these are important transmitters of disease (42.2%), and can even cause death of the dogs (82.8%). It was also observed that most respondents did not know the lifespan of a tick in the environment (79.7%), when it was necessary to replace the acaricide (42.2%), or what causes the resistance of ticks to chemicals (57.8%). This indicates a lack of knowledge about the biology of this ectoparasite, which is reflected in the difficulty to control it. It is clear, then, that it is necessary to raise awareness of the population about the biology of the tick to optimize its control.


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p139