CONHECIMENTO DOS PROPRIETÁRIOS DE ANIMAIS DE COMPANHIA NO MUNICÍPIO DE SANTO ANTÔNIO DE GOIÁS-GO SOBRE GUARDA RESPONSÁVEL / KNOWLEDGE OF PET OWNERS ABOUT RESPONSIBLE OWNERSHIP IN SANTO ANTÔNIO DE GOIÁS- GO

A. L. OLIVEIRA, J. F. BATISTA, T. M. S. FREITAS, A. F. ROMANI

Resumo


 

O objetivo deste estudo foi analisar o conhecimento de alunos e da população em geral sobre guarda responsável, observando de que forma as informações são convertidas em medidas de precaução. Por meio de visitas domiciliares, foram entrevistados 83 habitantes, divididos em dois grupos: Grupo I (GI) no qual foram incluídos os não alfabetizados ou com nível fundamental e Grupo II (GII), composto por aqueles com nível médio ou superior. Por meio de uma visita a uma escola estadual, foram respondidos 159 questionários, com a divisão dos alunos em dois grupos: Grupo III (GIII) os alunos do nível fundamental e Grupo IV (GIV) os alunos do nível médio, em amostragem de conveniência. Entre os entrevistados da população, 37,14 % (13/83) componentes do GI e 59,52% (25/83) do GII não sabiam o significado do termo guarda responsável. Dentre os alunos do GIII 38,99% (62/159) e no GIV 5,66% (9/159) também desconheciam o termo. Os principais cuidados com animais de estimação citados pela população em geral e os alunos entrevistados foram: 33,73% (28/83) e 27,04% (43/159), respectivamente, afirmaram que seu animal de estimação tem livre acesso à rua 59,04% (49/83) e 37,74% (60/159), além de não administrar vermífugos regularmente, mas 83/83 (100%) e 91,92% (146/159) levaram seus animais para vacinação. Conclui-se que o termo guarda responsável é pouco conhecido pelos entrevistados do município, sendo que este fato se reflete na quantidade de animais não vermifugados regularmente e com livre acesso à rua.

 

 

SUMMARY

 

This study aims to assess the knowledge of students and the general public about responsible pet ownership, and how the information is converted into precautionary measures. Through home visits, we interviewed 83 people, divided into two groups: Group I (GI) which included the illiterate or elementary school; and Group II (GII) with those owners with secondary or higher education. We visited a public school to apply 159 questionnaires, and the students were also divided into two groups, Group III (GIII) students in elementary level and Group IV (GIV) students in high school level, in convenience sampling. Among the interviewed population, 37.14% (13/83) of respondents of GI and 59.52% (25/83) of the GII did not know the meaning of responsible ownership. Furthermore, among the students 38.99% (62/159) of the respondents of GIII and 5.66% (9/159) of GIV were also unaware of the term. Regarding primary care given to pets, cited by the general population and by the students interviewed were: 33.73% (28/83) and 27.04% (43/159), respectively, said their pet has free access to the street; 59.04% (49/83) and 37.74% (60/159), do not administer anthelmintics regularly; but, 83/83 (100%) and 91.92% (146/159) have vaccinated their pets. We conclude that the term responsible ownership is little known by the respondents of the municipality, and this fact is reflected on the number of animals that were not dewormed regularly and had free access to the street.


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p104