SOROEPIDEMIOLOGIA DE Toxoplasma gondii E Neospora caninum EM UMA POPULAÇÃO CANINA HOSPITALAR NO SUL DE MINAS GERAIS, BRASIL / SEROEPIDEMIOLOGY OF Toxoplasma gondii AND Neospora caninum IN CANINE HOSPITAL POPULATION IN SOUTHERN MINAS GERAIS, BRAZIL

F. R. SOUZA, J. P. FONSECA, F. R. P. BRUHN, J. M. BARBIERI, J. R. LUCCI, A. M. GUIMARÃES

Resumo


 Toxoplasma gondii (Apicomplexa: Sarcocystidae) é um protozoário que causa a toxoplasmose, zoonose cosmopolita de grande relevância em saúde pública. Embora a toxoplasmose canina possa provocar distúrbios neurológicos, a infecção nessa espécie tem como relevância epidemiológica o fato dos cães atuarem como animais sentinela para o risco de infecção da população humana. Neospora caninum, protozoário apicomplexa (Sarcocystidae), é responsável pela neosporose, doença parasitária cosmopolita que pode provocar distúrbios neuromusculares graves em cães, porém, se destaca por ser, atualmente, uma das principais causas de aborto e natimortalidade em bovinos, sem evidências de potencial zoonótico, até o momento. Este estudo observacional seccional teve como objetivo determinar a frequência de cães infectados por T. gondii e N. caninum, e associar o status sorológico a algumas variáveis epidemiológicas. Amostras de soros foram coletadas de 158 cães, de ambos os sexos, raças e idades variadas, atendidos no hospital veterinário da Universidade Federal de Lavras/MG, entre setembro de 2011 e março de 2012, independente do que tenha motivado a consulta. Para o cálculo da prevalência verdadeira, e seu intervalo de confiança a 95%, foram considerados os valores de sensibilidade (SE) e especificidade (SP) da RIFI, com um ponto de corte 1:64 para T. gondii (SE=80,4%; SP=91,4%) e 1:50 para N. caninum (SE=99%; SP=99%). Na análise estatística, foi aplicado o teste de qui-quadrado para a seleção das variáveis utilizadas no modelo de regressão logística múltipla, ao nível de significância de 5%. A frequência de cães soropositivos foi de 15,3% (7,5% – 24,9%) para T. gondii e 11,9% (7,3% – 18,3%) para N. caninum. Verificou-se que a única variável associada nos modelos finais de regressão logística foi a ocorrência de emagrecimento, sendo que cães nesta condição possuem maior chance de apresentar soropositividade a T. gondii (p=0,003; OR=5,2; IC95%=1,7 – 15,7).  

 

SUMMARY

Toxoplasma gondii (Apicomplexa: Sarcocystidae) is a protozoan parasite that causes toxoplasmosis, a zoonosis of major relevance to public health. Although canine toxoplasmosis can cause neurological disorders, infection in this species has epidemiological relevance due to the fact that dogs act as sentinels to the risk of infection of the human population. Neospora caninum, protozoan Apicomplexa (Sarcocystidae), is responsible for neosporosis, cosmopolitan parasitic disease that can cause severe neuromuscular disorders in dogs. Furthermore, currently, it stands out as one of the main causes of miscarriage and stillbirth in cattle without evidence of zoonotic potential so far. This observational sectional study aimed to determine the frequency of dogs infected with T. gondii and N. caninum and to associate the serostatus to some epidemiological variables. Serum samples were collected from 158 dogs, of both sexes of various ages and breeds, treated at the hospital of the Universidade Federal de Lavras/MG, between September 2011 and March 2012, regardless of what had motivated the hospital visit. To calculate the true prevalence, and the 95% confidence interval, we considered the sensitivity (SE) and specificity (SP) of the IFA (Indirect Fluorescent Antibody) with a cutoff 1:64 for T. gondii (SE = 80.4%, SP = 91.4%) and 1:50 for N. caninum (SE = 99%, SP = 99%). In the statistical analysis, the chi-square test was used for the selection of variables used in the multiple logistic regression model, at 5% significance level. The frequency of seropositive dogs was 15.3 % (7.5% to 24.9%) for T. gondii and 11.9 % (7.3% to 18.3%) for N. caninum. The results showed that weight loss was the only variable associated with the final logistic regression models while dogs that presented weight loss also had increased risk for seropositivity to T. gondii ( p = 0.003, OR = 5.2, CI95%=1.7 to15.7).


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p84