LEVANTAMENTO DAS DESQUALIFICAÇÕES SANITÁRIAS E FISCAIS EM ALIMENTOS NA ACADEMIA MILITAR DAS AGULHAS NEGRAS NO ANO DE 2012 / REASONS FOR FOOD DISQUALIFICATION SURVEY AT AGULHAS NEGRAS MILITARY ACADEMY IN 2012

O. A. B. SOARES, C. H. C. CAMPOS, B. H. F. F. T. FERREIRA, R. F. S. PRADO, A. G. MENDONÇA, R. N. COUTINHO, F. S. MARQUES

Resumo


O Exército Brasileiro possui uma rede de dezenove Laboratórios de Inspeção de Alimentos e Bromatologia (LIAB) chefiados por médicos veterinários, que objetiva periciar os alimentos adquiridos para a detecção de inadequações sanitárias e fiscais e, por consequência, garantir a saúde dos militares e os interesses econômicos do Estado. O Hospital Veterinário da Academia Militar das Agulhas Negras (HVet/AMAN), através de seu LIAB, realiza ações de proteção da água e dos alimentos consumidos pelos militares da referida organização, situada em Resende, Rio de Janeiro, e que conta com um serviço de alimentação que prepara cerca de oito mil refeições diariamente. O presente trabalho objetivou levantar as causas de desqualificação sanitárias e fiscais encontradas em alimentos, durante inspeções de recebimento realizadas em 2012. Os dados foram coletados do Livro de Registro do LIAB/HVet/AMAN. Foram inspecionadas 899,37 toneladas de alimentos, sendo que 53,93% eram de origem vegetal, 45,17% de origem animal e 0,90% de outras origens. Deste total, 184,85 toneladas (20,55%) apresentaram uma ou mais causas de desqualificação. As causas, por ordem de prevalência, foram: porcentagem de defeitos acima do recomendado para o tipo (13,37%), porcentagem de grãos mofados, ardidos e germinados acima do limite (13,37%), porcentagem de grãos danificados acima do limite (11,99%), porcentagem de grãos quebrados acima do limite (11,99%), mais de 60 dias de industrialização no momento do recebimento (9,45%), mais de 10 dias de industrialização no momento do recebimento (8,88%), porcentagem de cocção abaixo do limite (7,61%), embalagem inadequada (6,79%), pH inadequado (4,57%), concentração inadequada (4,45%), transporte em condições inadequadas (4,05%), sinais de descongelamento (1,29%), temperatura inadequada (0,95%), data de validade inadequada (0,66%), outras causas (0,57%). A escassez de publicações dos outros laboratórios de alimentos do Exército Brasileiro e de outras Forças Armadas torna a comparação dos dados difícil. A porcentagem de alimentos que apresentaram desqualificações vem se mantendo relativamente constante nos últimos dois anos (Soares et al., 2012). Através dos números ante expostos, é possível concluir que parte importante do controle da qualidade dos alimentos, dá-se pela inspeção de recebimento realizada no LIAB e que uma quantidade significativa de inadequações sanitárias e fiscais pode ser  detectada através destas ações de biossegurança.

 

SUMMARY

 

The Brazilian Army has a network of nineteen Food Inspection and Food Science Laboratories (Laboratórios de Inspeção de Alimentos e Bromatologia, LIAB) headed by veterinarians, aimed at analyzing purchased foods to detect any kind of sanitary and fiscal problems in order to guarantee the military personnel health and ensure the economic interests of the state. The Veterinary Hospital of the Military Academy of Agulhas Negras (HVet/AMAN), through its LIAB, is in charge of protecting the water and the food consumed by the military personnel of the Academy, located in Resende, Rio de Janeiro. About eight thousand meals are prepared daily. This study aims at determining the reasons for food disqualification by the health inspectors during 2012. The data collected from the records of LIAB/HVet/AMAN showed that 899.37 tons of different foods were inspected, of which 53.93% was of vegetable origin, 45.17% of animal origin and 0.90%, of other origins. Of this total, 184.85 tons (20.55%) had one or more reasons for disqualification. The reasons, in order of occurrence, were: defects above recommended for the type (13.37%); moldy beans, burnt and sprouted above the limit (13.37%); damaged grains above the limit (11.99%); broken grains above the limit (11.99%); more than 60 days of industrialization on the day of delivery (9.45%); more than 10 days of industrialization on the day of delivery (8.88%); cooking percentage below the limit (7.61%); inadequate packing (6.79%), pH (4.57%), concentration (4.45%), transport conditions (4.05%), signs of thawing (1.29%), temperature (0.95%), expiration date (0.66%) and other reasons (0.57%). The scarcity of publications from other food laboratories of the Brazilian Army and other armed forces makes data comparison difficult. The percentage of foods with disqualifications has remained relatively constant over the past two years (Soares et al., 2012). The reported numbers show that an important part of food quality control is performed by the LIAB and that a significant amount of sanitary and standard failures are detected through these biosecurity actions. 


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p135