AVALIAÇÃO DO USO DE ÓXIDO CRÔMICO EM CÁPSULAS PARA ESTIMAR A DIGESTIBILIDADE APARENTE EM GATOS.

R. S. VASCONCELLOS, A. C. CARCIOFI, F. PRADA, R. S. BAZOLLI, G. T. PEREIRA, M. A. C. PICINATO

Resumo


Este trabalho avaliou a administração de óxido crômico em cápsulas de gelatina para estimar os coeficientes de digestibilidade aparente (CDA) dos nutrientes para gatos. Os CDA de duas rações extrusadas foram determinados pelo método de coleta total de fezes e estimados pelo óxido crômico. Cápsulas de gelatina com aproximadamente 140 mg de óxido crômico foram fornecidas para os animais, mediante ingestão forçada, imediatamente antes das refeições, sendo estes alimentados duas vezes ao dia. Foram utilizados 12 gatos adultos castrados, alojados individualmente em gaiolas metabólicas, totalizando seis animais por ração. O experimento seguiu um delineamento inteiramente casualizado num esquema de parcelas subdivididas, sendo as rações as parcelas, os métodos as subparcelas e cada gato uma unidade experimental. Não houve diferença estatística entre os CDA dos nutrientes determinados pela coleta total de fezes ou estimados pelo óxido crômico (p > 0,05). As taxas de recuperação do óxido crômico foram de 97,784,0% e 98,075,5%. Apesar disto, a avaliação visual das fezes demonstrou que a coloração verde conferida pelo óxido crômico às excretas não foi homogênea entre os segmentos fecais de uma mesma defecação, o que sugere que a distribuição do indicador não foi uniforme no bolo alimentar.
PALAVRAS-CHAVE: Cápsulas de gelatina. Digestibilidade. Gatos. xido crômico. Taxa de recuperação.

Texto completo:

Artigo na Íntegra - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2006v22n1p43-47