ALTERAÇÕES DO PROTEINOGRAMA SÉRICO EM CÃES NATURALMENTE INFECTADOS POR Ehrlichia canis.

A. KATAOKA, A. E. SANTANA, M. C. SEKI

Resumo


Proteínas totais, albumina e fracionamento eletroforético das proteínas séricas foram realizados em 20 cães naturalmente infectados por Ehrlichia canis e em outros 10 cães clinicamente saudáveis (grupo controle). Todos os cães naturalmente infectados por E. canis apresentavam título de anticorpos > que 1:160 e trombocitopenia. Esses cães foram divididos em dois grupos experimentais de acordo com parâmetros hematológicos definidos como pancitopênicos (n=10) e não-pancitopênicos (n=10). Os resultados mostraram que ambos os grupos infectados apresentaram diminuição significativa na concentração de albumina(p < 0.01), hiperglobulinemia (p < 0,05) e ipergamaglobulinemia significativa (p < 0,05) quando comparados com o grupo controle. Apesar de os grupos infectados terem apresentado hiperproteinemia, esse aumento não foi significativo quando comparado ao grupo controle.
PALAVRAS-CHAVE: Ehrlichia canis. Hipoalbuminemia. Hipergamaglobulinemia. Cão.

Texto completo:

Artigo na Íntegra - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2006v22n2p98-102