AÇÃO ANTI -INFLAMATÓRIA DO AMITRAZ PELA INIBIÇÃO DA PRODUÇÃO DE INTERFERON GAMA E DA ATIVIDADE MITOCONDRIAL DE LINFÓCITOS T.

P. A. DI FILIPPO, R. V. Sousa, L. Q. Vieira, G. C. Santana, I. A. Abrahamsonhn, M. A. P. Oliveira

Resumo


O amitraz, um pesticida formamidínico, é uma das drogas de escolha no tratamento da sarna demodécica canina. Alterações inflamatórias encontram-se associadas à presença, em número elevado, do ácaro Demodex canis na pele. As justificativas para a indicação do amitraz baseiam-se apenas na sua ação acaricida. Embora alguns autores tenham sugerido uma possível ação analgésica e anti-inflamatória, pouco tem-se feito para entender os possíveis mecanismos que proporcionam tal efeito. Para verificar essa sugerida ação, células esplênicas de camundongos C3H/He foram cultivadas e estimuladas com 5μg/mL de Concanavalina A (Con A) ou 10μg/mL de lipopolissacáride (LPS) de Escherichia coli 0111:B4 em presença de 0,00; 0,78; 1,56; 3,13; 6,25 e 12,50μg/mL de amitraz diluído em arol ou quantidade equivalente do diluente. A viabilidade das células foi significativamente reduzida quando cultivadas por 48 horas em quantidades iguais ou superiores a 3,13 μg/mL de amitraz. A atividade mitocondrial de esplenócitos, medida pela redução do MTT, não se alterou quando eles foram tratados com amitraz em concentrações iguais a 1,56 μg/mL, porém essa atividade foi significativamente reduzida quando os esplenócitos foram estimulados com Con A e posteriormente tratados com amitraz. A proliferação dos linfócitos T estimulada por Con A não se alterou quando se utilizou o amitraz na concentração (1,56μg/mL) capaz de inibir o metabolismo dessas células. A proliferação dos linfócitos B também não se mostrou alterada quando os esplenócitos foram tratados com LPS. A produção de IFN-γ foi inibida pelo amitraz em concentrações iguais ou superiores a 1,56μg/mL. Os resultados apresentados demonstram que um dos possíveis mecanismos da ação anti-inflamatória do amitraz decorre de sua capacidade em inibir o metabolismo e a produção de IFN-γ por linfócitos T, sem afetar-lhes a proliferação.
PALAVRAS-CHAVE: Amitraz. Linfócito T. Interferon gama. Arol. Sarna demodécica.

Texto completo:

Artigo na Íntegra - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2006v22n2p138-145