CARACTERIZAÇÃO HISTOPATOLÓGICA DE BEZERROS GERADOS POR PIVVINDOS A ÓBITO EM FASE PERINATAL - RELATO DE CASOS

N. C. PRESTES, M. PIAGENTINI, C. F. MOYA-ARAUJO, N. S. ROCHA

Abstract


O objetivo do presente estudo foi descrever as alterações histopatológicas em diversos órgãos e a possível causa da morte de bezerros oriundos de produção in vitro que vieram a óbito durante o período perinatal. Foram monitorados 529 partos de receptoras de embriões produzidos in vitro. Os animais que não pariram até o 290o dia de gestação tiveram o parto induzido com protocolo empregado pelo veterinário responsável pelas propriedades: Flucortan (10mL i.v.), se o animal não respondesse a essa primeira indução, no dia 295 recebia uma segunda aplicação de Flucortan (10mL i.v.). Se após a segunda aplicação o animal não entrasse em trabalho de parto, era administrado Azium (10mL i.v.) no 300o dia. A avaliação do desenvolvimento dos bezerros foi realizada no período pós-parto. Nos recém-nascidos que morreram (n=42)realizou-se necropsia com colheita de material de diversos órgãos e essas amostras foram encaminhadas ao serviço de patologia para o exame histopatológico com emissão de laudo. Os principais órgãos afetados foram rins, pulmões e fígado. O diagnóstico de post-mortem foi possível em 17dos 42 animais estudados. A septicemia e a endotoxemia foram as principais causas de morte descritas nos laudos histopatológicos.

PALAVRAS-CHAVE: Produção in vitro. Bezerros. Caracterização histopatológicas. Período perinatal.




DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2009v25n1p038-041