AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE DO EXTRATO BRUTO DE Croton antisyphiliticus NA ERRADICAÇÃO DA BIOMASSA DE Staphylococcus aureus / EVALUATION OF THE ACTIVITY OF CRUDE EXTRACT OF Croton antisyphiliticus ON THE REMOVAL OF BIOMASS Staphylococcus aureus

T. T. NADER, J. S. COPPEDE, A. M. S. PEREIRA, L. A. AMARAL

Resumo


            A bactéria Staphylococcus aureus destaca-se como agente etiológico mais prevalente da mastite bovina, principal enfermidade que acomete os rebanhos leiteiros. Dentre os fatores de virulência do microrganismo, a capacidade de formar biofilmes, que são bactérias aderidas a uma superfície envolvidas por uma matriz de polímeros orgânicos, confere grande resistência à ação dos antibióticos (COSTERTON et al, 1999). Estudos recentes demonstram atividade significativa de compostos vegetais sobre biofilmes bacterianos (COBRADO et al, 2013). O objetivo do estudo foi avaliar o potencial do extrato clorofórmico de Croton antisyphiliticus na erradicação de biofilme de Staphylococcus aureus, isolados de leite de animais com mastite bovina. O extrato clorofórmico da raíz de Croton antisyphiliticus foi preparado na concentração de 5 mg/mL. O sulfato de gentamicina (30 mg/mL) foi utilizado como comparativo, devido sua ampla utilização comercial. Para a formação do biofilme 10 estirpes foram padronizadas (105 UFC/mL) e incubadas a 37°C por 24 horas, sob agitação (120rpm), em placas de 96 poços. As placas foram lavadas com solução salina 0,9%, seguida da adição de 100µL do extrato e incubação por 24 horas, nas mesmas condições. Para mensuração da biomassa foi aplicada a técnica do Cristal Violeta e posteriormente leitura em espectrofotômetro (492nm) (GOMES, 2010). Os resultados foram expressos em porcentagem e o inoculo (livre de tratamento) foi utilizado como controle positivo (100% de aderência). De acordo com a média obtida o extrato em estudo erradicou 28,5% da biomassa, na concentração de 5mg/mL, enquanto a gentamicina erradicou 14%, na concentração de 30mg/mL. Sendo assim, o extrato de Corotn antisyphiliticus demonstrou considerável capacidade de erradicação da biomassa de S. aureus nas condições ensaiadas, principalmente quando comparado com o antibiótico mais utilizado para tratamento da mastite bovina. Estudos mais minuciosos fazem-se necessários na tentativa de identificar substâncias de origem vegetal com potencial terapêutico promissor.

 

SUMMARY

 Staphylococcus aureus is the most prevalent etiologic agent of bovine mastitis, the main disease affecting dairy herds. Among the virulence factors of this pathogen is the ability to form biofilms, made of bacteria adhered to a surface enclosed by an array of organic polymers, that confers high resistance to antibiotic action (COSTERTON et al., 1999). Recent studies have demonstrated significant activity of plant compounds on bacterial biofilms (COBRADO et al., 2013). This study aims to evaluate the potential of chloroform extract of Croton antisyphiliticus to remove the Staphylococcus aureus biofilm isolated from milk from animals with bovine mastitis. The chloroform extract was prepared from the root of Croton antisyphiliticus at a concentration of 5 mg/mL. Gentamicin sulphate (30 mg/ml) was used as a comparison due to its wide commercial use. For the formation of biofilms 10 strains were standardized (105 UFC/mL) and incubated at 37°C for 24 hours under agitation (120 rpm) in 96-well plates. The plates were washed with 0.9% saline solution, followed by addition of 100mL extract and incubated for 24 hours in the same conditions. The biomass was measured using the crystal violet technique for further spectrophotometer reading (492 nm) (Gomes, 2010). The results were expressed as percentage and the inoculum (treatment-free) was used as a positive control (100% adhesion). The results showed that the studied extract removed an average 28.5% of the biomass at a concentration of 5mg/mL while gentamicin removed 14% at a concentration of 30mg/mL. Therefore, the Croton antisyphiliticus extract has shown considerable ability to remove the S. aureus biomass under the conditions tested, especially when compared to widely used antibiotics to treat mastitis in cattle. Further studies are required in order to identify substances of vegetable origin with promising therapeutic potential.


 

 

 


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p6