PERFIL MICROBIOLÓGICO DE SÊMENS COMERCIAIS DE TOUROS DA REGIÃO DE UBERABA-MG / MICROBIOLOGICAL PROFILE OF COMMERCIAL SEMEN OF BULLS IN THE REGION OF UBERABA-MG

P. B. BASSI, S. C. BRASÃO, J. P. SANTOS, E. R. BITTAR, A. FERREIRA JÚNIOR, J. F. F. BITTAR

Resumo


Os microrganismos presentes no trato reprodutivo dos bovinos podem contaminar o sêmen e reduzir o número e a qualidade dos embriões produzidos, resultando em doenças nas receptoras e nos animais nascidos. O macho sendo a fonte de infecção pode desencadear a transmissão direta porém, outros meios de contaminação não podem ser descartadas como: o meio ambiente; a manipulação pelo funcionário; e a água utilizada na preparação do diluente. O presente trabalho teve como objetivo detectar os principais agentes presentes em sêmens comerciais avaliados em espermoculturas e o número de unidades formadoras de colônias por mL (UFC/mL). Foi realizado um estudo retrospectivo, através dos registros de resultados de espermoculturas mantidos no Laboratório de Medicina Preventiva Veterinária do Hospital Veterinário de Uberaba no período de 2006 a 2012. Estas amostras foram submetidas à diluição seriada base 10 para a contagem de colônias, por plaqueamento em profundidade (Pour Plate) e as placas contendo entre 30 e 300 colônias foram selecionadas para posterior identificação dos microorganismos. As colônias foram submetidas à coloração pelo método de Gram, avaliadas em microscopia óptica (100x) em gram positivas e/ou negativas e posteriormente submetidas em testes bioquímicos específicos. Das 225 palhetas de sêmen diluído analisadas, 146 amostras (64,9%) apresentaram crescimento de microrganismos.  Os agentes mais prevalentes foram Enterobacter spp (52,74%) e Acinetobacter spp (20,55%). Das amostras de sêmens positivas, 82,19% apresentaram crescimento acima de 500 Unidades Formadoras de Colônias/mL (UFC/mL). Fator preocupante, pois estudos da literatura relacionada demonstram que para permitir uma taxa de concepção satisfatória, a faixa aceitável de contaminação é de até 500 UFC/mL. O presente estudo mostra a importância de investigar os tipos de microrganismo presente nas amostras durante todo o processo de industrialização do sêmen, para que assim se descubra as fases de contaminação e estabeleça medidas de controle com o objetivo de minimizar os prejuízos financeiros e a saúde dos animais.

 

SUMMARY

The microorganisms present in the reproductive tract of cattle can contaminate semen and reduce the number and quality of embryos produced, resulting in diseases in recipient animals and their babies. The bull, being the source of infection, may trigger the direct transmission but other means contamination, such as the environment, employee handling  and the water used to prepare the diluent cannot be ruled out. The present study aimed to detect the main agents present in commercial semen assessed in sperm cultures and the number of colony forming units per mL (CFU/mL). We conducted a retrospective study using the sperm culture records maintained in the Laboratory of Preventive Veterinary Medicine of the Veterinary Hospital of Uberaba in the period 2006-2012. These samples were subjected to serial dilution base 10 for counting colonies using the pour plate technique and plates containing between 30 and 300 colonies were selected for further identification of microorganisms. The colonies were subjected to Gram staining method, evaluated by optical microscopy (100x) in gram-positive and/or negative and submitted to specific biochemical tests. From the 225 semen samples analyzed, 146 (64.9%) had microorganisms growth. The most prevalent agents were Enterobacter spp (52.74%) and Acinetobacter spp (20.55%). From the positive semen samples, 82.19% showed growth above 500 colony forming units/mL (CFU/mL). The result is somewhat concerning because studies in the literature report that the acceptable contamination range is up to 500 CFU/mL. This study shows the importance of investigating the types of microorganisms present in samples throughout the industrialization process of semen, so that control measures are put in place in order to minimize financial losses and preserve animal health.


Texto completo:

PDF - RESUMO PDF - SUMMARY


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2013v29n4p31